ESTATÍSTICA E DIREITO PARTE III

 E para finalizar este ciclo sobre Estatística e Direito, vamos postar a última parte do artigo produzido pela Ana Benvenuti, a nossa Business Intelligence & Analytics.

E na semana que vem, começaremos um novo tema, um tanto quanto curioso com outro de nossos membros da equipe, mas até lá, fique com o Estatística e Direito Parte III!

 

A média representa um perigo econômico para a empresa se usada como padrão para cálculo de contingenciamento, pois sem o desvio padrão, essa medida representa meramente um ponto de equilíbrio entre os valores, podendo causar um contingenciamento desnecessário e até crises econômicas. Ao utilizar a simples média aritmética para o contingenciamento, é possível que valores desnecessários fiquem bloqueados para pagamento do passivo judicial, travando investimentos nas companhias.
Ainda assim, é importante ressaltar que a média é um importante parâmetro da estatística se aliada a outras ferramentas que complementem a informação, como a variância, a mediana, o valor máximo, o mínimo, entre outros, proporcionando o conhecimento da distribuição de uma variável aleatória.
Dessa forma, verificamos que a Jurimetria aliada à análise estatística torna-se extremamente importante para o campo do direito, assim como quase todos os campos científicos. Se feita por meio das ferramentas corretas, contando ainda com dados bem estruturados, é possível chegarmos a informações precisas, gerando valor e conhecimento para os jurídicos das companhias.

Ana Benvenuti, Business Intelligence & Analytics

 

Muito obrigado, e nos vemos na semana que vem! 

 

 

Leave a comment